Duodenal Switch

Postado por leonardoaquinoneto@gmail.com em 18/maio/2020

Dr. Carlos Augusto S. Madalosso, cirurgião do aparelho digestivo, especialista em cirurgia geral pelo colégio brasileiro de cirurgiões, membro titular da sociedade brasileira de cirurgia bariátrica, membro titular do colégio brasileiro de cirurgiões, membro da IFSO, doutor em medicina pela UFRGS.
.
Especialista do Rio Grande do Sul explica que o reganho de peso após cirurgia bariátrica acontece em 20 a 30% dos pacientes. Destes, metade desenvolve ou recuperam doenças como diabetes, aumento de triglicerídeos, doenças articulares ou outras.
.
.
Quando a recidiva de peso é pequena os cuidados nutricionais e medicamentos aliados a prática de atividade física coordenadas pelo seu cirurgião ou endocrinologistas podem resolver, mas existem casos em que o reganho é de 15, 20 Kg ou a perda de peso é insuficiente.
.
.
Nesses casos tem utilizado a conversão ao duodenal Switch modificado: SADI-S, e os resultados tem se demonstrados muito animadores, pois são mais potentes e podem ser a alternativa a proporcionar novamente uma adequada perda de peso, assim desfazendo uma cirurgia e fazendo outra, geralmente 5 anos após a primeira.
.
.
.
.
Diretor Técnico: Dr. Nelson Rossati Lemes Sobrinho – Medicina Intensiva / RQE 4814 / CRM 4895